Menu

MAQUETISMO

É de longa data que pratico o Maquetismo como hobby. Lá na minha infância, acabava por virar brinquedo e daí pela fragilidade do plástico pouco tempo durava. Era a época da Kikoler injetando Revell no Brasil. Aviação II Guerra na 1/72, dominava o cenário, dividindo o espaço com alguns navios. Depois, com o sumiço da Kikoler, e a dificuldade de importação, a prática do hobby ficou complicada. As coisas começaram a mudar em meados dos anos 90, com a possibilidade de importação, e o surgimento de novas lojas especializadas.

Marcas até então vistas em revistas de plastimodelismo estrangeiras, agora estavam nas prateleiras ao alcance das mãos. Aqui considero como o grande divisor de águas. A partir daí as possibilidades se tornaram inúmeras. Pelo surgimento de novas lojas, novos e antigos praticantes começaram a conviver no mesmo espaço, o que muitas vezes proporcionou o surgimento de grupos e confrarias.

Assim chego aos dias de hoje participando da nossa pequena mas ativa Confraria, o CCCP, Clube do Canhão Confraria de Plastimodelismo.

Essa história começa por volta de Outubro de 2005, quando em umas das reuniões mensais em uma garagem, surgiu a idéia de formar um grupo juntando várias vertentes do modelismo, independente da mídia, ou seja, plástico, metal, resina, papel ou quem sabe todas juntas. Dessa maneira surgiu o CCCP, uma brincadeira utilizando a sigla da ex-União Soviética e o nome “Clube do Canhão” do livro Viajem a Lua de Júlio Verne.

QUADR2a

Da para definir o CCCP como um grupo de amigos, com a mais variadas formações e atividades profissionais, que tem em comum a prática do mesmo hobby, a montagem de miniaturas, nas mais variadas escalas, temas e mídias.

Um princípio básico que norteia o CCCP é a prática do hobby da maneira mais descontraída possível, sem preciosismos e preocupações em mínimos detalhes durante as montagens. Um princípio básico que seguimos, é que cada um realiza as suas montagens da maneira que mais lhe agradar, obtendo assim o máximo de satisfação.

Terminada as apresentações, espero que as páginas a seguir, possam servir de estímulo e inspiração para quem está ou quer começar no hobby.

Divirtam-se

jeb2572

minha primeira B 25 em 1965

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *